Acerca de mim

A minha foto
A SETA - Sociedade Portuguesa para o Desenvolvimento da Educação e do Turismo Ambientais é uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA) com o estatuto de Associação fundada em 24 de Fevereiro de 2005, inscrita no IA. Vai servir este blog para partilharmos os nossos "Feitos" enquanto "Setistas" umas vezes "se/atisfeitos", outras nem tanto...

28 outubro, 2007

A Peninsula de Tróia e o Caldeirão de Tróia















A região que percorremos este Sábado chama-se Península de Tróia é é entre ela e Setúbal que é a foz do rio Sado.

Tróia é uma ilha barreira formada pela deposição dos sedimentos fluviais moldados pelas correntes marítimas que, neste local, fluem de Sul para Norte.

Com o passar dos tempos, esta restinga de areia, começou a estabilizar-se e inclusivé a possibilitar a sedentarização das populações humanas.








"Formação estuarina de grandes dimensões com margens baixas e alagadiças, comunica com o mar através de uma estreita garganta.
Multiplicidade de habitats incluindo troços de rio, sapais, bancos de vasa e areia, salinas, praias e dunas costeiras, lagoas de água doce, caniçais, zonas de mato, montados e áreas agrícolas com pastagens, culturas de regadio e plantações florestais. Em Tróia, a vegetação dunar inclui alguns endemismos lusitânicos. Nas lagoas da Herdade do Pinheiro a presença permanente da água doce permite a existência de uma flora dulciaquícola diversificada. O estuário do Sado é frequentado por milhares de aves que nele encontram refúgio e alimentação. A Cegonha-branca tem aqui um dos principais núcleos reprodutores em Portugal. Flamingos. Importante presença de anatídeos, maioritariamente invernantes. As limícolas, aves tipicamente estuarinas, também estão presentes: o estuário é um dos principais núcleos reprodutores de Perna-longa. Os caniçais representam locais de repouso para passeriformes migradores. População residente de Roaz-corvineiro, cetáceo bem adaptado à vida em águas pouco profundas. O Sado é, ainda, habitat de numerosos moluscos e peixes.A estação neolítica do "Concheiro da Barrosinha", os restos da feitoria fenícia de Abul, o complexo de salga de peixe de Tróia e os fornos do Pinheiro, ambos romanos, atestam outros passados. A actividade humana divide-se entre a pesca artesanal, aquicultura, salicultura, recolecção de mariscos, criação de gado bovino e equino e agricultura. Presença industrial na envolvente Norte. A Tróia turística já sugere outros cenários."


http://portal.icnb.pt/ICNPortal/vPT/Areas+Protegidas/ReservaNatural/EstuarioDoSado/

4 comentários:

gaivota sorridente disse...

Mais uma maravilhosa viagem SETA.
Que belo passeio entre amigos e natureza abençoados por um dia de sol e um calor inesperado nesta época do ano em Portugal. Pena que a minha visão não seja com a da irmã águia para observar com mais pormenor tantas aves no seu habitat!

Cerejinha disse...

A visão da irmã águia e a do chefe FLA!
eehehehe

Anónimo disse...

Me desculpe Cerejinha, esqueci o chefe... A águia era macho ou fêmea mesmo?

Cerejinha disse...

Oras, anónimo... (quem serás?!?!?!)
A IRMÃ águia! Está bom de ver que é fêmea.... lol!